Total de visualizações de página

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Por, para e pelo o Senhor.

(Giliardi Rodrigues)


 

Pelos os caminhos da justiça

E pelas as veredas da verdade

Repouso a minha alma.

Pela a fé que me atiça

Pelo o caráter e lealdade,

A toda complexidade o meu coração se acalma.


 

Pelos os dons do espírito

Pela a unção derramada sobre mim

Que trabalho para o meu Senhor.

Pelo o gozo que sinto

Sei que a esperança não tem fim

Por isso sou fielmente ao amor.


 


 

domingo, 8 de novembro de 2009

A vinda do Reino de D'us e o governo do Mashiach.

Por Giliardi Rodrigues


 


 

Um menino nos nasceu, um filho se nos deu. Um homem, um profeta, um rei, um juiz, um eleito, um Elohim, o Mashiach – O filho de D'us.

Desde os tempos mais antigos e mais remotos da antiguidade a sua vinda foi anunciada e ansiosamente esperada. Os profetas, os reis e os sacerdotes falaram a seu respeito, pelos os anjos ele é conhecido como o Rei da Gloria.

O seu nome é Emanuel (D'us conosco), também ele é chamado e conhecido por Sar Shalom, maravilhoso, conselheiro, Pai da Eternidade, leão da tribo de Judá, eleito de Hashem, rei de Israel e o guarda de Sião. O seu nome é excelso e digno de honra e reverência. O Pai criador exaltou o nome de seu filho sobre todos os nomes, toda autoridade e todo o governo das nações estão debaixo do seu Reino.

A sua natureza é divina e ao mesmo tempo humana. Divina por ser imagem perfeita do Criador e humana por ser homem é passível de dor, fome e sofrimento. Ele é o redentor da humanidade e o consolador de israel. Ele é a vida, a verdade e o caminho de D'us. Tudo foi feito pelo Pai através dele e para ele, todas as coisas visíveis e invisíveis, os anjos, as potestades, os céus, a terra, os homens, as estrelas, a eternidade e o infinito.

Yeshua significa D'us é a nossa salvação. Ele é a Torah encarnada, o verbo que tabernáculou e viveu entre nós. Vimos a sua gloria como a gloria daquele que o enviou. Ele não foi ordenado por homens e sim pelo o Ruach HaKodesh (Espírito Santo), ele é a primícia da criação, o cordeiro de D'us que tira o pecado do mundo.

Ele foi rejeitado pelos os homens e pelos os da sua própria pátria. Ele foi um homem de dores, um homem que aprendeu a obedecer a D'us através do sofrimento. Mesmo sem culpa e sem pecado ele foi condenado à morte. Se pelo o erro de um homem o pecado entrou no mundo e causou tanta morte e destruição, da mesma forma por um justo que viveu uma vida de santidade, justiça e amor os homens alcançam perdão e misericórdia diante de D'us. Pela a morte dele todos fomos redimidos da escravidão das trevas, pelo o sangue de um homem justo, somos redimidos e restaurados a imagem e semelhança de D'us.

Se o salário da morte é o pecado, ele viveu uma vida sem pecados e por isso venceu a morte e ressuscitou. Hoje ele vive e com ele somos um diante de D'us. O seu amor nos une e nos faz um diante do Pai.

Hoje ele se assenta a destra do Pai, mas prometeu um dia voltar para ressuscitar os justos que dormem, para casar com sua noiva, restaurar Israel e governar com o seu povo sobre todas as nações. Ele virá sobre as nuvens com grande poder e glória, descerá sobre Sião e sobre a casa de David, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramará o Espírito de graça e de súplicas, e olharão para ele, a quem traspassaram; e prantearão, como quem pranteia por um unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito. Naquele dia será grande o pranto em Jerusalém, E a terra pranteará. E se alguém lhe disser: Que feridas são essas nas tuas mãos? Dirá ele: São as feridas com que fui ferido em casa dos meus amigos. O Pastor ferido; o juízo final; a exaltação da Igreja.

Naquele dia, também, acontecerá que correrão de Jerusalém águas vivas. E o Senhor será rei sobre toda a terra: naquele dia, um será o Senhor, e um será o seu nome. Toda a terra em redor se tornará em planície, E habitarão nela, e não haverá mais maldição, porque Jerusalém habitará segura.

E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorarem o Rei, o Senhor dos Exércitos, e celebrarem a festa de tabernáculos. E acontecerá que, se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, não virá sobre ela à chuva.

Haverá paz sobre a terra e eterna alegria em Jerusalém, nunca mais se ouvirá choro e nem haverá sofrimento e morte.
O lobo e o cordeiro se apascentarão juntos, e o leão comerá palha como o boi, e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum, em todo o meu santo monte, diz o Senhor.


 


 

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

O 'Pai Nosso' em hebraico - Transliterado


 




Avinu ShabaShamayim 
(Nosso Pai Celestial)

Yikdash Shmecha
(Que o Teu Nome seja Venerado)

Tavo Malchutecha
(Que o Teu Reino venha)

Ye'aseh Retzonechah
(Que a Tua Vontade seja feita)

Kmoh VaShamayim Ken Baaretz
(No Céu e também na Terra)
     
Es Lechem Chukeinu Ten Lanu Hayom
(Dá-nos hoje o nosso pão diário)

U'Slach Lanu Es Chovateinu Kaasher Salachnu
(E perdoa nossos débitos como perdoamos)

Gam Anachnu LaChayaveinu
(também os nossos devedores)

V'al Tvi'einu Lidey Nisayon
(E não nos conduza à tentação)

Ki Im Chaltzeinu Min Harah
(Mas livra-nos do maligno)

Ki L'chah haMamlachah
(Pois Teu é o Reino)

V'hagvurah
(E o poder)

V'hatiferet
(E a glória (ou beleza))

L'almei olamim
(para sempre)

Amén
(Amém)