Total de visualizações de página

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Os males de Religare.

Por Giliardi Rodrigues


 

A religião passou a existir com a finalidade de conectar ou reconectar o natural com o sobrenatural. Desde o dia em que o pecado entrou no mundo e o homem se desligou de D'us, a religião e a teologia passaram a desempenhar um papel fundamental na busca e na compreensão da natureza humana.

A queda do homem causou grandes danos e abriu um amplo abismo na existência da criação. Ao longo da vivência humana a religião, a ciência e a tecnologia se desenvolveram com o objetivo de preencher o espaço causado pela a queda do homem.

A essência da religião em si pode ser até boa, mas se torna maléfica quando deixa de cumprir os seus princípios para satisfazer interesses próprios. A religião não pode ser classificada como certa ou errada, pois vai depender de como as pessoas usam da religião para fazer o bem ou para praticar o mal.

Hoje existem centenas de religiões espalhadas pelo o mundo, cada religião tem seus próprios credos, doutrinas, liturgias e filosofias. Dentro destas centenas é muito difícil apontar qual é a certa e qual é a errada, isso porque todas apresentam pontos positivos e pontos negativos.

Também é um erro pensar ou achar que todos os caminhos podem levar o homem a D'us. Existe apenas um caminho que pode levar o homem a D'us e esse caminho se chama "verdade". Apesar de muitos acharem que a verdade é relativa e que cada um pode ter a sua própria verdade, não quer dizer que todos de fato estão com a verdade.

O mal da religião é pensar que todas as religiões estão erradas e somente a sua religião ser a certa. Isso é denominado fundamentalismo religioso ou em outras palavras "hipocrisia". Logo aquilo que tinha o desígnio de conectar a criatura com o seu criador se vira ao avesso, o homem passa a fazer discriminação e acepção de pessoas através da sua religião.

O fato é que D'us jamais criou ou fundou uma religião, D'us nunca fez acepção de pessoas, pelo o contrário, ele sempre se fez acessível a todos aqueles que o buscaram com humildade e sinceridade. D'us é um D'us de todos, mas isso não quer dizer que todas as religiões sejam de D'us, muitas religiões roubam, matam e mentem usando o nome de D'us.

Milhões e milhões de pessoas foram assassinadas por causa da religião, se não fosse pela a religião jamais teria acontecido à maldita inquisição e o holocausto, muitas guerras poderia ter sido evitadas, tantos massacres e perseguições religiosas jamais teriam acontecidas. A religião também foi responsável para trazer inúmeras divisões políticas e sociais. Alem disso, muita mentira é proclamada e encoberta através da religião. Muitos sofismas, crendices, falsos conceitos a respeito de D'us são desenvolvidos através da falsa religiosidade.

Inúmeras pessoas são levadas ao engano devido ao seu desespero, a falta de conhecimento e sua fragilidade espiritual. Todos os dias muitos são alvos de espertalhões que usam da boa fé dos seus adeptos para usurpar dinheiro e enganá-los em nome de D'us. A religião passou a ser ao mesmo tempo um lugar freqüentado por pessoas sinceras que realmente pretendem servir a D'us, como também um antro de ladrões, pretensiosos, assassinos e enganadores.

Por outro lado, é muito complicado a pessoa abandonar a religião para viver de forma autônoma dentro da sociedade. O homem não é senhor de si mesmo, não consegue viver sem princípios e em plena ausência de espiritualidade. Querendo ou não, a religião é uma grande ferramenta para ensinar aquilo que é certo e errado, aquilo que licito e aquilo que não é licito praticar.

Particularmente creio que a religião não meramente um sistema, mas um relacionamento com D'us. A verdadeira religião é o amor. Sem amor não podemos conviver um com os outros, onde existe amor também existe o respeito e o senso de justiça. O amor nos ensina a relacionar e a conviver bem mesmo com as diferenças, o amor nos ensina a aprender respeitando o direito do outro.

O amor conecta todas as coisas, junta o natural com o sobrenatural, o amor nos aproxima de D'us, pois D'us é amor. O amor não causa divisões, mas unidade. O principio do amor é a obediência a D'us. Por esse motivo devemos amar a D'us sobre todas as coisas e o nosso próximo como a nós mesmos. Um grande sábio disse que as escrituras sagradas podem ser resumidas em amor e que não devemos fazer com o outro aquilo que não desejamos para nós. Somente assim poderemos construir um mundo melhor para viver.

D'us é amor! E quem de fato ama a D'us não quer o amor somente para si, pois o amor não é invejoso e não busca seus próprios interesses. Quem ama a D'us vive em obediência aos seus mandamentos, tem prazer em praticar a justiça e viver de forma integra, sincera e honesta.

Nenhum comentário: