Total de visualizações de página

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

A fé na ressurreição.

Por Giliardi Rodrigues


 

A concepção de que os justos não pertencem a este mundo representa escândalo para pagãos e uma revelação para os herdeiros do Reino de D'us. Sempre se questiona o porquê D'us permite que as pessoas boas morram cedo, alguns sem mesmo nenhuma logica ou explicação. Caso é que ainda não temos todas as respostas no que tange a vida e muito menos qual é a realidade do espirito após a morte.

E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno. (Daniel 12:2).

Ressuscitar significa voltar à vida novamente. Apesar de cada religião ter a sua crença e as suas respostas a respeito da vida após a morte não modifica a verdade, o fato de se acreditar o não na eternidade não vai mudar a realidade da vida e da morte.

A bíblia nos garante que quando uma pessoa morre o seu espirito volta novamente para D'us. Todos os mortos estão nele e um dia esses mesmos espíritos voltarão a seus corpos e tornarão a ser novamente alma vivente. Claro, que isso pode parecer um absurdo ou um fato impossível de se acontecer, mas desde o principio D'us tem anunciado os seus propósitos para a redenção do homem e da criação.

Ora, se se prega que Messias ressuscitou dos mortos, como dizem alguns de entre vós que não há ressurreição de mortos? E, se não há ressurreição de mortos, também o Messias não ressuscitou. (1 Coríntios 15:12-13)

A ressurreição de fato é um mistério, pois ainda não sabemos que dia e como será esse momento. D'us fez o homem a sua imagem e semelhança para ser eterno, mas não para ser imortal. A condição para a vida eterna estava condicionada a obediência à palavra de D'us. Adão como primeiro homem criado por D'us falhou na sua missão de ser fiel e obediente a palavra de D'us, em consequência disso toda a criação que estava sujeita ao homem caiu juntamente com ele. Nós não herdamos os pecados de Adão, mas herdamos uma natureza pecaminosa e uma tendência muito grande para praticar o mal.

Porque, para mim, tenho por certo que as aflições deste tempo presente, não são para comparar com a glória que em nós há-de ser revelada. Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, Na esperança de que, também, a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto, até agora. E não só ela, mas, nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adopção, a saber, a redenção do nosso corpo. (Romanos 8:18-23)

Se a nossa esperança se limita somente a essa vida, pobres e miseráveis homens que somos. Os justos tem a consciência que não pertencem a este mundo corrompido pelo o pecado e dominado pelas as trevas. Isso explica a razão de muitas pessoas terem entregado as suas próprias vidas em favor de outras pessoas.

Yeshua (Jesus) mesmo disse que se alguém na verdade, como um grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, nasce e dá muito fruto. Por esta razão quem ama a sua vida perdê-la-á, e, quem neste mundo, renuncia a sua vida, guardá-la-á para a vida eterna.

A morte é apenas uma passagem para a eternidade, para herdar a vida eterna é necessário primeiramente morrer. Assim é comparada a vida a um grão de trigo ou uma semente que só pode germinar e dar fruto se primeiramente cair na terra e morrer.

D'us não tem prazer na morte de um pecador, mas grande deleite na morte de um justo. Pois o próprio D'us um dia ressuscitará do mesmo modo o ímpio e o justo, no entanto uma para a gloria eterna e o outro para a condenação eterna.

Os justos não tem medo da morte, pois tem a certeza do seu galardão na eternidade. Sim, os ímpios, os néscios, os descrentes e os ateus devem temer a morte, pois não tem fé e nem esperança na eternidade, a mente deles se limitam somente a realidade deste mundo.

A razão dos justos é loucura para pagãos, a mensagem da vida e da ressurreição é delírio para os que sem encontram perdidos neste mundo e sem esperança do mundo vindouro. Um dia todos estarão diante do Eterno para prestar conta de suas vidas, independente se acredita em D'us ou não.

E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um, segundo as suas obras. (Apocalipse 20:13)

Se seguirmos uma logica e pensarmos racionalmente não temos nada a perder; suponhamos que por alguma razão estamos errados e enganados na nossa fé, o nosso futuro será como o deles, padeceremos e a nossa vida se encerra na morte (Morreu e acabou), mas se estivermos certos e convictos que D'us um dia ressuscitará todos os mortos, nós que morremos como justos obedientes à palavra de D'us ressuscitaremos para a vida eterna e eles para a condenação eterna.

Nenhum comentário: