Total de visualizações de página

quarta-feira, 28 de julho de 2010

O tempo dos justos e o tempo dos injustos.


Por Giliardi Rodrigues
 
Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou; Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derribar, e tempo de edificar. Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de saltar; Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar; Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de deitar fora; Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar; Tempo de amar, e tempo de aborrecer; tempo de guerra, e tempo de paz.
Que vantagem tem o trabalhador naquilo em que trabalha?
Tenho visto o trabalho que Deus deu aos filhos dos homens, para com ele os afligir. Tudo fez formoso em seu tempo: também pôs o mundo no coração deles, sem que o homem possa descobrir a obra que Deus fez, desde o princípio até ao fim. Já tenho conhecido que não há coisa melhor para eles do que alegrarem-se e fazerem bem na sua vida; E, também, que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho: isto é um dom de Deus.
Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar, e nada se lhe deve tirar; e isto faz Deus para que haja temor diante dele. O que é, já foi; e o que há-de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou. Vi mais debaixo do sol: no lugar do juízo, impiedade; e no lugar da justiça, impiedade ainda. Eu disse no meu coração: Deus julgará o justo e o ímpio; porque há um tempo para todo o intento e para toda a obra.
Disse eu no meu coração: é por causa dos filhos dos homens, para que Deus possa prová-los, e eles possam ver que são, em si mesmos, como os animais. Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo, também, sucede aos animais; a mesma coisa lhes sucede: como morre um, assim morre o outro, todos têm o mesmo fôlego; e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade.
Todos vão para um lugar: todos são pó, e todos ao pó tornarão.
Quem adverte que o fôlego dos filhos dos homens sobe para cima, e que o fôlego dos animais desce para baixo da terra? Assim que, tenho visto que não há coisa melhor do que alegrar-se o homem nas suas obras, porque essa é a sua porção; porque, quem o fará voltar para ver o que será depois dele?
Como diz o sábio Salomão: Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
Há tempo para nascer e tempo para morrer.
O tempo é o fator que marca e determina a nossa transitoriedade neste mundo. Por este motivo temos que buscar em D'us sabedoria para administrar e aproveitar da melhor forma o tempo que nos é concedido.
Se existe uma veracidade absoluta nesta vida, essa certeza é a morte.
A bíblia diz que o homem foi criado por D'us para ser Eterno, mas não imortal.
Como entender isso?
O homem foi criado por D'us para ser eterno, mas conheceu a morte através do pecado. O próprio D'us disse que a alma que pecar, essa certamente morrerá, pois o salário do pecado é a morte e o dom gratuito de D'us é a vida eterna.
A palavra de D'us nos garante que um dia todos voltarão à vida, ou seja, todos nós ressuscitaremos no mesmo corpo em que morremos. No dia do grande julgamento o mar e a terra darão conta de todos os seus mortos, todos sem exceção estarão diante o grande D'us Eterno Criador dos céus e da terra para prestar contas de suas vidas.
Para muitas pessoas isso parece ser um absurdo! No entanto erramos em não conhecer as escrituras e nem o poder de D'us. Essa foi a reposta de Yeshua (Jesus) para os saduceus a respeito da ressurreição dos mortos. Como e quando? Ninguém sabe, senão o próprio D'us.  
Todos ressuscitarão! Uns para a gloria eterna, outros para a consternação eterna. O apostolo Paulo diz que nem olhos viram, nem ouvidos ouviram e nem penetrou no coração do homem aquilo que o Senhor tem preparado para aqueles que o amam. O homem naturalmente não compreende as coisas de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Somente os salvos pela graça de D'us conseguem compreender os mistérios do Espírito de D'us, porque possuem a mente de Cristo.
D'us não tem prazer na morte de um pecador, mas grande alegria na morte de um justo. Morrer para os servos de D'us é lucro, pois um dia ressuscitarão e herdarão o Reino Vindouro, reinarão juntamente com o Messias. Já morrer para um pecador é grande prejuízo, pois depois da ressurreição a sua alma jamais encontrará descanso.   
Enquanto ansiamos na esperança e na fé da vinda do Reino do Messias, temos que administrar o tempo de nossas vidas. Temos que vigiar, orar e permanecermos fieis aos mandamentos de D'us, pois não sabemos que dia, que hora e em que momento vamos morrer. Mas se por ventura isso acontecer a qualquer momento, temos a certeza que D'us é Rei, Fiel e Justo para cumprir todas as suas promessas (Amém).

Um comentário:

Metushelach Ben Levy disse...

Gostei das interações textuais, isto é, de como você se utilizou em praticamente todo o seu texto de textos biblicos para expor uma idéia particular.
Parabéns por sua criatividade e conhecimento das Escrituras.
Que Hashem continue a te abençoar.
Shalom no Mashiach.