Total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

As boas novas do Reino e o evangelho perdido de Yeshua .

Por Giliardi Rodrigues


 


 

Evangelho dentro do conceito hebraico bíblico significa "boas novas do Reino", essa é a mensagem que o Messias veio trazer a humanidade. A máxima do Reino é a salvação da escravidão do pecado para a servidão da liberdade. Enquanto o escravo é obrigado a trabalhar para o seu senhor, o servo não é obrigado, mas tem prazer e alegria em servir o seu "Senhor".

E, libertados da escravidão do pecado, fostes feitos servos da justiça
(Romanos 6:18).

Com propósito de conceder liberdade no Reino da luz é que D'us salva o homem da escravidão do império das trevas. O homem não é senhor absoluto de si mesmo, ele sempre estará debaixo de uma autoridade, seja ela das trevas ou de D'us. Nem mesmo o mal é senhor absoluto de si mesmo, pois está debaixo e sujeito a autoridade soberana de D'us.

O homem que é salvo e foi liberto tem a opção de escolher, o homem que é escravo não tem a opção de nada ou apenas cumprir o que lhe é imposto. D'us jamais obrigou o homem amá-lo e sempre desejou que o homem o servisse por gratidão. Dentro deste aspecto que entra a mensagem do Reino, pois se somente D'us é soberano, somente a ele o homem deve servir. O homem não foi criado para ser escravo das coisas, mas servir ao D'us que criou todas as coisas, o homem não foi criado para se submeter ao mal, mas para governar sobre o mal com a autoridade concedida por D'us. O homem não foi criado para adorar e venerar a natureza, mas para reconhecer que D'us está acima de tudo, que a sua gloria pode até ser refletida através da natureza, mas ele não é a natureza e sim o Criador da natureza.

Liberdade não significa completa inserção de domínio e submissão de autoridade. Ser livre é estar debaixo da competência correta, do Senhor certo. Ser livre é poder escolher o caminho pelo qual se quer seguir, olhar para o que é aparentemente bom e escolher o que é certamente justo. Ser livre é muitas das vezes ter a oportunidade de fazer o que é errado, mesmo que ninguém veja e saiba e mesmo assim escolher o caminho do que é reto e justo, ser livre é viver a verdade, ser fiel aos princípios da lei de D'us e ter a consciência que sempre a justiça é a melhor opção.

Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. (João 8:36).

A mensagem essencial do Reino é a liberdade para servir, aquele que almeja ser o maior, seja o primeiro disposto a servir. Jesus (Yeshua) ensinou muitas coisas acerca dos princípios legais do Reino de D'us. Ele na oração do Pai nosso disse que a vontade do Pai é soberana sobre todas as coisas, inclusive sobre a dele e que o filho não faz nada se não for da vontade do Pai.

Viver em submissão a vontade de D'us é literalmente ser livre e ter liberdade. Ser servo é andar na contramão dos princípios do mundo. O servo do Reino de D'us atenta para o bem da perfeita lei da liberdade e não é apenas um mero expectador dos acontecimentos, mas um fazedor da obra, um bem aventurado com sede de justiça.

Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecediço, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito.
(Tiago 1:25)

Jesus no sermão da montanha ensina que o Reino de D'us não pode ser comprado com ouro e prata, porque ele é dos pobres de espírito (humildes), os que choram são dignos de serem consolados, pois pelo o mundo eles são humilhados e desprezados, os mansos herdarão a terra, pois perseveraram e não se corromperam, que os que tem fome e sede de justiça serão fartos, que os misericordiosos e piedosos alcançarão o favor e a graça de D'us, que os pacificadores serão chamados filhos de D'us, que os que sofrem perseguições serão herdeiros do Reino dos Céus.

A mensagem do Reino é nenhum momento massageou o ego dos egoístas, dos mentirosos, dos impiedosos, dos que amam as riquezas, dos que buscam estátus e reconhecimentos diante dos homens, dos corruptos, dos que amam levar vantagens em cima dos outros, dos injustos, dos que inseminam a discórdia e promovem guerras.

Os princípios do Reino é um murro na cara do mundo, pois o servo da justiça não se corrompe e nem se vende por dinheiro nenhum. A verdade, a integridade e a fidelidade a D'us são fundamentos inegociáveis. O caminho da retidão habilita o homem a excelência da relação com D'us. Ser servo do Reino é poder se aproximar de D'us com o coração puro (kavaná) e cheio de humildade, a bíblia diz que ele não resiste um coração puro e quebrantado. Mas os soberbos nunca poderão deliciar desta experiência, pois o coração deles estão nas coisas (idolatras) e não no Senhor soberano sobre todas as coisas.

Infelizmente a mensagem central do evangelho de Yeshua foi perdida ou colocada de lado pelos os religiosos que se acham detentores da verdade. O evangelho que bate de frente e convence o homem do pecado, foi trocada pelo "o evangelho da conveniência" pela a falsa ideia que possuir bens materiais é sinal de prosperidade. A bíblia diz que o homem prospero é isento de necessidades. Prosperidade dentro do conceito bíblico é plenitude, ou seja, o homem pleno ele tem tudo, porque ele tem D'us.

Uma das palavras usada para definir prosperidade na bíblia é "Shalom" que significa: paz, saúde, liberdade, sabedoria e riquezas. Shalom expressa algo pleno, cheio e completo. Se a pessoa tem riqueza e não tem saúde, ele não tem shalom. Se a pessoas tem saúde, mas não tem paz e liberdade, ela também não tem shalom.

A bíblia diz que devemos buscar primeiramente o "Reino de D'us" e a sua "Justiça" que as demais coisas nos seriam acrescentadas. Definir prosperidade apenas como riqueza financeira é algo muito simplório é tentar diminuir a capacidade de D'us de fazer infinitamente mais daquilo que pensamos e imaginamos.

A "teologia da prosperidade" é um câncer que corrompeu o seio da igreja, as pessoas buscam a D'us não por amor e nem porque tem fome e sede de justiça, as pessoas buscam a D'us em pró de riqueza materiais, milagres, curas, problemas sentimentais, dificuldades com relacionamento etc. as escrituras dizem que devemos buscar não as coisas de D'us, mas o D'us que tem poder para realizar todas as coisas. Devemos amar a D'us pelo o que ele é, não meramente pelo aquilo que ele faz. É claro, ele é o D'us que faz todas as coisas, mas quando buscamos em D'us somente aquilo para satisfazer as nossas necessidades estamos sendo egoístas e idolatras.

Os servos do reino de D'us não se abalam por circunstancias, podemos citar o caso de Jó que perdeu tudo o que tinha e mesmo assim permaneceu fiel a D'us e sua justiça. Abraão amou mais a D'us que as riquezas da sua casa e de sua parentela, por isso é chamado do pai da fé ou o justo que viveu somente pela fé. O apostolo Paulo diz que em tudo D'us esteve do seu lado e que "nada"poderia separa-lo do amor de D'us, nem mesmo a morte, a dor, o sofrimento, a riqueza, os anjos, as coisas do passado e nem as coisas do porvir, as alturas e as profundidades, nada, absolutamente nada tem mais valor do que ser submisso e aceitar em amor o Reino de D'us.

Nós que somos servos do Reino de D'us temos a responsabilidade de ser o sal da terra e luz do mundo, fomos libertos do pecado e do império das trevas para obedecer a lei de D'us e sermos justos. O nosso coração deve ser sempre inclinado e disposto a manifestar o amor e a justiça de D'us. Que as pessoas possam ver Cristo em nós através dos nossos testemunhos e das nossas atitudes de ética do Reino.

As boas novas de Yeshua é a mensagem que tem que ser retomada e pregada nas ruas, nas praças, nas cidades e nos quatro cantos da terra. Somente o evangelho verdadeiro e genuíno da verdade tem o poder de libertar o homem do império das trevas e da escravidão do pecado. Somos livres, pois fomos alcançados pela a graça de D'us e convencidos pelo o Espírito Santo que o melhor caminho é a justiça e a lei de D'us.


 

__________________________

Este texto nasceu através de uma palestra feita pelo o Igor Miguel do Ministério Ensinando de Sião.

Um comentário:

João Gabriel disse...

Gostei, mas poderia ter abordado nas linhas iniciais a realidade do reino no aspecto da aliança ( corcordância/amizade/unidade. Mas no geral, foi bom, parabéns mano amado!!!!!!!!