Total de visualizações de página

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Nas tendas do pai, há muitas moradas.

Por Giliardi Rodrigues


 

Pela a sensibilidade das palavras do profeta, a alma suspira elevando a mente e o coração para próximo de D'us. Não há nada no mundo que possa descrever o encontro e o momento onde o pai se alegra e o filho se lança nos seus braços. Os pássaros levantam um grande coral, as estrela irradiam com mais força o seu brilho, as árvores se ajoelham e o mar chora de tanto regozijo.


 

Até mesmo os anjos ficam maravilhados ao tão sublime amor nos olhos do pai ao acolher seu filho. O filho que esteve longe e volta para casa com algumas feridas, chora e ao mesmo tempo se alegra com o carinho e os cuidados do pai.


 

Uma grande festa é preparada para celebrar os convidados do filho. Convidados que também vieram de lugares distantes, mas que o pai os receberam como seus próprios filhos. O banquete é saboreado dentro de grandes tendas brancas, o melhor vinho é servido em sinal de uma aliança eterna onde o filho nunca mais sairá da casa do pai e os convidados do filho se tornaram co-herdeiros porque foram adotados pelo pai como seus próprios filhos.

Nenhum comentário: