Total de visualizações de página

sexta-feira, 10 de julho de 2009

O Pai Nosso de Yeshua

Por Giliardi Rodrigues



Pai Nosso

Que estás nos céus,

Santificado seja o Teu nome,

Venha a nós o Teu reino,

Seja feita a Tua vontade,

Assim na terra como no céu,

O pão nosso de cada dia nos dá hoje,

Perdoa as nossas ofensas,

Assim como temos perdoado a quem nos tem ofendido,

E não nos deixes cair em tentação,

Mas livra-nos do mal

Amém!

As palavras de Yeshua na oração do Pai nosso arrebata o nosso coração para mais próximo de D'us. Palavras tão simples revelam segredos tão profundos da nossa existência. Até mesmo aquele que não é religioso quando fecha os olhos e ouve esta oração se comove por não se sentir excluído. Ela começa de forma abrangente dizendo que o D'us que está nos céus é o nosso Pai. Toda individualidade e egoísmo não acham lugar nas palavras e no coração de Yeshua.

O amor do Pai se manifesta em nossas vidas quando somos capazes de amar o nosso próximo como a nós mesmos. D'us não é Pai de um ou de outro, ele é Pai de todos. A nossa oração de cada dia deve começar sempre na primeira pessoa do plural (nós ou nosso). Yeshua simplesmente não falava, mas vivia a exatidão do amor de D'us ao incluir a todos nas suas orações.

Ser santo é ser separado, o nome do Eterno é sublime e não existe nada que possa ser comparado a ele, Yeshua proclama “Baruch Hashem” santificado e bendito seja o nome daquele que criou os céus e a terra, toda a criação louve e exalte o nome do seu criador.

O reino de D'us é eterno e sempre terno, não há nada mais esplêndido que o homem adentrar nesta realidade. O reino dissipa todo o caos e toda força das trevas, não há sofrimento, não há morte e não há mal que resista a força que existe na luz, na vida e no amor de D'us.

A vontade de D'us é boa, perfeita e agradável. Todas as coisas que foram criadas querem visíveis e invisíveis foram feitas segundo a vontade do Criador, a criação é o palco para a manifestação da gloria de D'us. A vontade do Pai é que todos os seus filhos estejam sempre diante dos seus olhos, pois nunca o Senhor está longe que não possa ouvir e suas mãos nunca estão encolhidas para que não possa se estender para abraçar um de seus filhos.

As aves dos céus voam sem se preocupar com o que vão comer no dia de amanhã, os lírios dos campos brotam e louvam o criador sem se preocupar como vão estar no inverno, quanto mais os filhos de D'us devem se preocupar com o pão de cada dia, pois o nosso sustento é o Senhor, o justo vive pela a justiça e pela a palavra que sai da boca de D'us, nunca se viu um dos filhos de D'us mendigarem o pão e nem a sua descendência.

D'us rejeita o pecado, mas ama o pecador, somente ele é capaz de demonstrar tanto amor e misericórdia através do perdão. Assim como ele perdoar o pecador, nos devemos perdoar uns aos outros, Yeshua ensinou que devemos amar até o mesmo aqueles que nos perseguem, pois bem aventurados são aqueles que são perseguidos por causa da justiça, pois deles são o Reino dos Céus.

Aqueles que são filhos de D'us o maligno não lhe toca, os anjos do Senhor acampam a redor daqueles que o amam e a mão do Senhor está sempre em cima da cabeça dos seus filhos. Tocar em um dos filhos de D'us é como enfiar o dedo dentro do olho de D'us, pois os seus filhos são como a menina de seus olhos, D'us não terá compaixão daquele que se quer tentar fazer isso. D'us é amor e também é justiça, ele é cordeiro e também é leão, é manso e também é feroz. Nenhum mal pode prevalecer contra o D'us soberano.

A oração é um canal pelo qual os filhos conversam com o Pai, esta conexão é importantíssima para um relacionamento intimo, amigável e amoroso. Yeshua deixou um modelo de oração pelo qual devemos fazer todos os dias, orar ao Pai nunca é demais, quanto mais oramos mais podemos sentir a presença dele em nossas vidas, tudo aquilo que fazemos deve agradar o Pai, pois ele é a razão das nossas vidas.

Nenhum comentário: