Total de visualizações de página

sexta-feira, 26 de junho de 2009

As Bem-Aventuranças de Yeshua


 

Por Giliardi Rodrigues


 

As bem-aventuranças prenunciam a concretização do Reino de Deus através das palavras de Yeshua, a essência e a simplicidade pela qual são revelados os atributos da justiça divina concretizam toda a profundidade das escrituras sagradas.


 

E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos; E, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo:

Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;

Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;

Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;

Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;

Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;

Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;

Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça,

porque deles é o reino dos céus. (Mateus 5:1-10).


 

Um mestre sempre se assentava para ensinar e Yeshua assentou sobre o monte cercado pela a multidão e pelos os seus discípulos. A multidão ao ver que Yeshua se assentou, cercou-lhe ansiosa para ouvir o sermão. De forma semelhante a Moisés quando estava sobre o monte Sinai ensinando ao povo de Israel os preceitos da vontade divina, Yeshua se assenta para revelar os princípios pela qual a vontade divina é vital para a vida e como ela deve se manifestar no coração do homem produzindo efeitos de amor e justiça.

Ao ouvir as palavras de Yeshua concernentes as maravilhas e as virtudes do Reino de D'us a multidão ressuscita a esperança e suspira a alegria de compreender a essência das escrituras sagradas. As virtudes do reino são a simplicidade, a mansidão, o amor, a justiça, a misericórdia, a santidade e a humildade. Elas revelam o caráter das pessoas que pertencem ao Reino de D'us.

As boas novas de Yeshua é um anuncio que o Reino já está entre os homens, às colunas pela qual o Reino de D'us é estabelecido estão na simplicidade e na pureza do evangelho, isso revela o tão é imenso o amor de D'us.

D'us não resiste um coração sincero e quebrantado, ele move os céus e a terra pela a causa de um justo, a humildade de reconhecer que não somos nada sem a palavra de D'us em nossas vidas, faz que o Eterno seja tudo dentro de nós. Ele preenche com amor e justiça todo o vazio existencial causado pelo o pecado em nossas vidas.

Viver o evangelho está de longe ser religioso e ser reconhecido pelos os homens, andar em obediência e temor é o contraste de legalismo, viver em servidão muitas vezes é renunciar a sua própria vontade para ver o outro feliz, quem ama não quer o amor somente para si, pois o amor não é invejoso, no Reino ser o ultimo não significa ser deixado para traz, Yeshua ensina que quem quiser ser o maior, seja o primeiro que sirva.

O amor não é apenas um mero sentimento, mas um mandamento pelo qual devemos quebrar todas as barreiras que separam o meu "eu" do meu "próximo". Yeshua ensina que devemos amar até nossos inimigos, pois amar que nos ama é muito fácil, qualquer um pode fazer isso.

O evangelho de fato é a redenção para vida do homem, somente através dele podemos entrar no Reino dos Céus. Os ensinamentos de Yeshua são de caráter divino e de aplicação humana e compatíveis a qualquer pessoa, creio que seja justamente dentro deste aspecto que o fardo de Yeshua seja leve e suave. Enquanto os homens se ocupam tentando ser grandes devorando os pequenos, Yeshua escolhe os pequeninos e fazem deles grandes pessoas. Ele não escolhe os capacitados, mas capacitam os escolhidos.

Yeshua resgata a profundidade da simplicidade através do exemplo, ele apenas não pregava, mas vivia na exatidão a mensagem que saia de sua boca. Ser praticante da palavra é o grande desafio que o Filho do Homem veio propor para a humanidade. Ele sabia que o maior de todos os ensinamentos é o exemplo, e por isso em tudo ele foi obediente aos mandamentos do Pai.

Ser justo em um mundo injusto é possível, basta olhar e seguir os passos e os ensinamentos deixados por Yeshua. Viver pela a justiça torna o homem livre dos impulsos dos pecados, a obediência a D'us é um chamado a liberdade, ser livre é acima de tudo poder caminhar com equilíbrio, escolher entre e o bem e o mal, e sempre optar pelo o caminho da justiça de D'us.

Peregrinar em espírito é viver em plenitude, o sermão da montanha nos revela o entendimento do espírito de D'us. Buscar o Reino e a sua justiça é o suplemento de tudo aquilo que nos falta. O maior investimento que o homem pode fazer na vida é ser justo como Yeshua ensinou, pois a bíblia diz que o justo vive pela fé, e nunca se viu um justo mendigar o pão e nem a sua descendência.

A ética e o respeito são prioras para quem quer caminhar em justiça, aquele que ama o próximo como a si mesmo não é egoísta, não é orgulhoso, sabe pedir perdão mesmo não estando errado.

Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. (gálatas 5:22).

A similaridade do sermão da montanha com os frutos do espírito é muito grande, a razão pela qual devemos trilhar esses caminhos é que quando partimos para a eternidade nada levaremos desde mundo a não ser a forma pela qual vivemos e daremos conta diante de D'us.

A vontade de D'us é boa, perfeita e agradável, não há nada mais lindo e maravilhoso na vida do homem do que ter seus pecados perdoados, a graça do Eterno derramada sobre nossas vidas desvenda a dimensão da misericórdia de D'us.

D'us fez o homem a sua imagem e semelhança para que pudéssemos da mesma forma amar uns aos outros como ele nos ama, se hoje somos fruto da imagem de um homem caído através do pecado, Yeshua é a imagem perfeita do Pai e nos ensina o caminho da eternidade e da restauração. Com o pecado o homem aprendeu o que é morte, mas Yeshua deixou bem claro no sermão do monte que o caminho da justiça é a vida e a razão da vida é o amor.


 

Nenhum comentário: