Total de visualizações de página

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Salvação é um chamado a liberdade

Por Giliardi Rodrigues

O que é salvação?

Muito se tem falado sobre salvação nos dias de hoje, mas sinto que pouco se tem aprofundado na dimensão desta realidade. Salvação não tange apenas em livrar a alma do homem do inferno, a mensagem do evangelho de Jesus vai muito mais além e aborda a liberdade em todos os aspectos da vida daqueles que são chamados como filhos de D’us. Quem já não foi abordado por um cristão dizendo que devemos aceitar Jesus para alcançarmos a salvação? Mas, eu creio que poucas pessoas já se perguntaram – salvar de quê? Ou salvar para quê?

Logicamente que quando sou salvo de alguma coisa, isso deve me levar a um determinado objetivo. A bíblia sagrada aborda a salvação em todos os aspectos da vida do homem, desde a forma de se vestir com decência, a maneira correta de se alimentar, o tratamento com a família e como os membros da sociedade até a forma litúrgica de se fazer um culto a D’us. Claro, que se observamos atenciosamente podemos concluir que as escrituras não é apenas um manual de fé, mas também um manual de ética e conduta moral.

Ser salvo é justamente o direito de poder exercer o livre arbítrio com total liberdade, ser livre é ter o direito de escolher o caminho pelo qual eu quero seguir e caminhar. Ser livre não é uma autonomia desprovida de responsabilidades. A liberdade propõe ao homem a consciência e as conseqüências de suas escolhas.

Existe uma grande diferença entre ser servo e ser escravo. Primeiramente o escravo é aquele que trabalha para o seu senhor por obrigação, quase nunca tendo um reconhecimento, recompensa ou salário pelo o seu serviço prestado. Enquanto o servo trabalha para o seu senhor tendo direito a uma recompensa pelo o seu trabalho. O servo tem o direito em trabalhar e não trabalhar, o escravo não goza de muitas opções, pois ele tem que trabalhar, trabalhar e trabalhar.

Dentro deste aspecto de salvação podemos entender o seu chamado a liberdade, Jesus revelou ao homem o caminho que leva a D'us, ele mostrou para a humanidade a maneira de viver em obediência e liberdade dentro da lei de D'us.

O homem sempre estará debaixo de um domínio, seja ele qual for. A bíblia diz que o ser humano nunca estará isento de senhores, no livro de Lucas 16:13 - Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há-de aborrecer um e amar o outro, ou se há-de chegar a um e desprezar o outro. Todos os homens são governados por algum senhor ou por alguma coisa. Ser livre não é estar isento de um senhor, mas estar debaixo da autoridade certa. Quando a bíblia diz que Jesus veio para salvar o homem, na verdade ela está dizendo que Jesus veio para tirar o homem debaixo do poder das trevas e colocá-lo debaixo do poder da justiça.

Ser liberto significa não ser mais escravo, liberdade essa que lhe permite o direito de escolher entre o sim e o não. Vamos dar um exemplo claro de homem que bebeu durante 30 anos de sua vida, se tornou alcoólatra e dependente da bebida, foi escravo do vicio e quando teve um encontro com o evangelho de Jesus se tornou livre. Hoje ele pode chegar perto de uma garrafa de bebida alcoólica e poder optar em não beber, enquanto antigamente ele não poderia fazer isso, pois era escravo do seu próprio vicio. A liberdade colocar o homem em autoridade sobre a criação e ao mesmo tempo submisso ao seu criador.

Outro grande exemplo de libertação foi no livro de êxodo, D'us tira o povo Hebreu da escravidão do Egito para uma terra que manava leite e mel. Neste contexto podemos observar que quando o povo estava no Egito estava sobre o senhorio de faraó. D'us liberta esse povo da escravidão de um homem tirano e propõe a este povo uma liberdade para não serem mais escravos, mas agora servos do D'us altíssimo.

Existe uma frase que diz que podemos tirar o homem da favela, mas não conseguimos tirar a favela de dentro do homem, isso foi o que aconteceu com os Israelitas, D'us tirou eles do Egito, mas os corações deles ainda estavam no Egito, eles caminhava pelo o deserto em sentido a terra prometida, mas o coração e a mente deles ainda estavam no Egito. Eles foram tanto tempo escravos que não se deram conta da tamanha liberdade que D'us estava concedendo. No Egito eles adoravam vários deuses, trabalhavam todos os dias, comiam qualquer tipo de animal, praticavam todo tipo de relação sexual (adultério, prostituição, homossexualismo, pedofilia, zoofilia). Eles estavam tão acostumados com isso, que mesmo depois de ter sidos libertados de uma forma milagrosa ainda sentiam falta da velha vida de escravos.

D'us então, com todo amor e misericórdia dá a esse povo a possibilidade de serem livres e libertos, D'us revela aos hebreus uma nova lei, um novo estatuto, agora eles não precisavam adorar deuses estranhos de outros povos, pois tinha um único D'us ao qual eles poderiam adorar e servir, eles não precisavam trabalhar todos os dias, pois D'us estava dando um dia de folga (shabat), eles não precisavam comer qualquer coisa, pois D'us estava lhe ensinando a comer uma comida de melhor qualidade, eles não precisavam mais cometer relações sexuais ilícitas, pois D'us dava para cada homem uma mulher e ensinava a fidelidade ao seu cônjuge. Alem disso tudo D'us ensinou a este povo o valor do amor, do respeito, da verdade, da fidelidade, da honestidade, de integridade...

O povo foi salvo do Egito, mas não estavam libertos do Egito. A todo tempo eles se lembravam da vida de escravos, esqueciam que estavam livres e voltavam a se comportar como escravos novamente. É isso que acontece muitas vezes na vida de um crente, a pessoa foi salva do mundo quando encontrou e aceitou Jesus, passou pelo o batismo nas águas e recebeu o Espírito Santo e foi convencida que precisava abandonar o pecado, foi liberta dos vícios, das drogas, da prostituição e de outras coisas pela qual era escrava. Mas ao invés de exercer o seu direito a liberdade, muitos acabam por voltar a se comportar com escravos.

Ser salvo é ser livre, liberto do mundo ou de qualquer tipo de escravidão. D'us tem para os seus filhos liberdade plena. Agora eu passo a entender melhor o apostolo Paulo quando diz em Rm 7:8-12 Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, obrou em mim toda a concupiscência, porquanto, sem a lei, estava morto o pecado. E eu, nalgum tempo, vivia sem lei, mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri; E o mandamento, que era para vida, achei eu que me era para morte. Porque o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, me enganou, e por ele me matou. E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom. Não é uma vida sem mandamentos que nos conduz a liberdade, se a lei de D'us é santa, justa e boa, logicamente que Jesus não veio para abolir a lei, mas abolir o pecado que habita em nós. Jesus veio para nos tirar da escravidão do império das trevas, perdoarem todos os nossos pecados e ensinar a lei de D'us que nos foi dado em amor e justiça para que possamos ser livres e caminhar em liberdade.

João 8:36 - Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.

Nenhum comentário: